Carta aberta à sociedade de Bacabal sobre Espanhol no ensino fundamental

Por que é importante incluir o ensino da Língua Espanhola no ensino fundamental II das escolas públicas do município de Bacabal - MA? A resposta para esta e outras indagações consta nesta carta.

Compartilhe esta postagem:

As questões iniciais que norteiam esta carta e que foram respondidas no decorrer do processo inicial de implantação da Lei de obrigatoriedade do ensino de Língua Espanhola na cidade de Bacabal – MA (já protocolada na Câmara de Vereadores), foram as seguintes:

  • Por que é importante incluir essa língua no ensino fundamental?
  • Somente a língua inglesa é obrigatória no ensino fundamental?
  • Por que só existe espanhol nas escolas particulares e no Colégio Militar Tiradentes, porém não existe nas escolas municipais?
  • Será que os profissionais dos cursos de Letras-espanhol nunca terão esperança de um dia trabalhar com a disciplina para a qual se capacitaram?

São estas as indagações e respostas na carta abaixo.

 O aprendizado de línguas estrangeiras destaca-se como um diferencial de grande relevância para todos que desejam estar preparados para enfrentar desafios e encontrar maneiras de promover seu crescimento pessoal e profissional em meio à globalização. Vivemos em um mundo globalizado e marcado pelo desenvolvimento tecnológico e pela intensidade das relações culturais, comerciais, econômicas, políticas e sociais.

Nesse cenário, a integração entre as nações é um fator imprescindível para que ocorram mudanças, diálogos, negociações e trocas culturais, acadêmicas e científicas. Por este motivo, muitas vezes a barreira imposta pela língua se sobressai e determina o rumo das conexões estabelecidas entre as pessoas e os países. Fazemos parte do MERCOSUL, no qual dentre nove países, somente o Brasil fala português por ter sido colônia de Portugal, todos os outros países são hispanohablantes, nosso país é rodeado de países que têm o Espanhol como primeira língua.

Estudantes, profissionais e a sociedade em geral estão cada vez mais conscientes de que o conhecimento básico ou o domínio de línguas estrangeiras como o inglês e o espanhol, é fundamental para os relacionamentos interpessoais e, principalmente, para o acesso a cargos e remunerações melhores no atual mercado de trabalho cada vez mais competitivo e exigente. Em algumas áreas, essencialmente nas empresas multinacionais, o segundo idioma não é mais uma opção, mas um pré-requisito na seleção dos candidatos para cargos específicos. 

O conhecimento de línguas estrangeiras é um diferencial que amplia a gama de possibilidades e oportunidades de ingresso em novos patamares profissionais e acadêmicos, tendo em vista que as habilidades e competências relacionadas ao domínio de idiomas são amplamente reconhecidas e valorizadas. Além disso, saber novas línguas é essencial para o desenvolvimento pessoal, para a comunicação em viagens, no contato com turistas, na interação com novas culturas e nas práticas de lazer, entretenimento, negócios e estudos.

Quer RECEBER no celular notícias de educação e concursos: então clique e participe do nosso Canal no App Telegram

Muitas portas se abrem depois que aprendemos um idioma estrangeiro. “Já tive vários alunos que relataram sobre oportunidades profissionais e de lazer que foram muito melhor aproveitadas por conta desse conhecimento, como, por exemplo, uma aluna que estudou Medicina no Paraguai, porém, ela não sentiu tanta dificuldade, pois estudou em escola particular no fundamental e teve contato com o espanhol desde cedo, conheço ainda pessoas que foram estudar Mestrado em país hispanohablante sem ter estudado a língua espanhola e voltaram para o Brasil porque não conseguiram se adaptar”.

Em todas as escolas públicas de educação básica do País já foi adotado o ensino de Língua Estrangeira Inglês, logo no sexto ano do ensino fundamental. Porém a LDB (Lei de Diretrizes e Bases da Educação) prevê no seu artigo 26 § 5º que “será “ofertada” a Língua inglesa a partir do sexto ano, podendo, como afirma a BNCC (Base Nacional Curricular Comum), página 244, ser incluída outra língua na parte diversificada do currículo. Já para o ensino médio no Artigo 35 § 4º Os currículos do ensino médio incluirão “obrigatoriamente” o estudo da língua inglesa e poderão ofertar outras línguas estrangeiras, em caráter optativo, preferencialmente o espanhol, de acordo com a disponibilidade de oferta, locais e horários definidos pelos sistemas de ensino (Incluído pela Lei nº 13.415, de 2017).

Se faz necessária a adição de uma segunda língua estrangeira no Ensino Médio, devido à oferta no ENEM, no caso, o Espanhol. Por ser o Espanhol o idioma mais aproximado da nossa língua materna, ele é escolhido por 80% dos alunos de escola pública no exame. Desta forma, torna-se necessário proporcionarmos ao nosso alunado uma base desde o ensino fundamental, é um direito do aluno.

Na nossa cidade o espanhol está presente em escolas particulares e no Colégio Militar Tiradentes, que é um colégio estadual e é amparado pela resolução do Conselho Estadual de Educação (CEE) Nº 140/2010, que trata do ensino do espanhol como optativo, porém a disciplina é ofertada como obrigatória e faz parte da estrutura curricular da instituição, porque eles entendem a importância de estudar esse idioma, pois os alunos irão encontrar mais na frente essa disciplina, no ensino médio e estarão em par de igualdades com os alunos das escolas particulares, mais bem preparados para cursar essa disciplina.

Lembremos que no Maranhão existem professores capacitados para o ensino de língua espanhola e na cidade de Bacabal a UEMA (Universidade Estadual do Maranhão) oferece essa formação, uma vez que o Curso de Letras, da referida instituição, aqui na cidade habilita para o ensino de Língua Portuguesa e literaturas, Língua Portuguesa/Língua Inglesa e literaturas e; Língua Portuguesa/Língua Espanhola e literaturas. O CESB (Centro de Estudos Superiores de Bacabal) já formou cinco turmas.

A existência de professores formados para o exercício dessa função evita que as crianças aprendam os rudimentos da língua em discussão de forma incorreta. O MEC (Ministério da Educação) também oferece material didático no PNLD (Plano Nacional de Livros Didáticos), para o ensino fundamental II, com isso ampliando o acesso ao ensino da língua em questão. Os estudantes de Letras Espanhol da UEMA e de outras IES (Instituições de Ensino Superior) que oferecem Letras-Espanhol precisam estagiar. Com a inserção dessa disciplina no Ensino Fundamental, estes estudantes terão a esperança de um dia trabalhar na sua cidade, na área pra qual estudaram por quatro anos.

Existe no Maranhão o Programa Cidadão Do Mundo que é uma iniciativa inovadora dentro da educação pública maranhense que, valoriza não somente a vivência de nossos educadores e educandos em países de diferentes culturas e costumes ao nosso, mas, sobretudo, destaca a importância da pluralidade linguística como prática social e educacional dentro da educação do nosso estado, pois os alunos selecionados para fazer o intercâmbio, vão participar de Cursos de Idioma e estágio em empresas de língua hispânica. Nas últimas edições do programa, foram ofertadas vagas de intercâmbio para Espanha e Argentina, como forma de fomentar a valorização da Língua Espanhola no nosso sistema educacional.

Nessa perspectiva, o incentivo e o estímulo para o aprendizado de idiomas devem ocorrer sempre e desde cedo, por parte da escola e das famílias, para que crianças e adolescentes tenham interesse e consciência da importância do estudo de línguas estrangeiras para sua formação, contudo, deve-se ressaltar que nunca é tarde para se aprender idiomas, pois pessoas de todas as idades podem começar a estudar a língua de sua preferência, por isso a proposta de incluir também na EJA (Educação de Jovens e Adultos). A ideia inicial pode ser a de que é difícil conciliar o aprendizado com outras tarefas do cotidiano, porém, existem, atualmente, diferentes e variados meios de estudo, compatíveis com o perfil de aprendizagem e a disponibilidade de cada indivíduo.

O tempo de aprendizado varia de acordo com a dedicação aos estudos, à prática e as características pessoais dos estudantes, mas, para que os resultados sejam positivos, é fundamental que ocorra a imersão na língua estrangeira por meio de materiais específicos, metodologia adequada e orientação de profissionais qualificados, tudo isso existe no nosso município, não há desculpas para que essa disciplina não seja incluída na estrutura curricular dessa cidade, ainda mais agora que o novo FUNDEB (Fundo Nacional da Educação Básica) foi aprovado e aumentou em 70% os recursos para a educação.

Diante do exposto, é notório que a inserção do ensino do Espanhol como Língua Estrangeira é de suma importância no Ensino Fundamental do município de Bacabal, pois gera oportunidade para os profissionais que se capacitaram para lecionar a disciplina, assim como procura equilibrar de maneira holística a oferta tanto do inglês, quanto do espanhol. Independente de partido político, é algo que deve ser aprovado em benefício da sociedade bacabalense, visto que existe uma situação de desigualdade aos estudantes que chegam ao Ensino Médio, posto que poucos tiveram acesso a aulas de Língua Espanhola nas séries anteriores, especialmente os da Rede Privada e do Colégio Militar Tiradentes, colocando o aluno da escola pública municipal em situação de desvantagem, contrapondo a ideia de educação democrática nas escolas.

Redação: Eva Simone Alves da Silva Soares – Vice-tesoureira da APEEMA (Associação dos Professores de Espanhol do Estado do Maranhão), Especialista em Metodologia do Ensino de Língua Espanhola (Faculdade Única), Licenciada em Letras Língua Portuguesa e Língua Espanhola e respectivas Literaturas (CESB-UEMA) e Acadêmica de Direito (CESB-UEMA).

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!