Provas do ENEM 2020 adiadas: você é a favor ou contra?

Provas do ENEM 2020 deverão ter datas adiadas, caso contrário poderá prejudicar milhares de estudantes. E para você, devem ser ADIADAS ou não?

Compartilhe esta postagem:

As provas do ENEM 2020 devem ser adiadas? Eis uma questão que passa pela cabeça de milhares de estudantes que pretendem fazer a prova do Exame Nacional do Ensino Médio neste ano, seja com respostas a favor ou contra.

O primeiro caso de infecção por coronavírus foi registrado no último dia de 2019 e, em menos de quatro meses, o vírus recebeu o nome científico Sars-Cov-2, se alastrou para quase todos os continentes (menos a Antártica) e foi declarado sua pandemia pela Organização da Saúde (OMS).

Apesar de o primeiro epicentro da doença já ter saído da quarentena, outros diversos países do mundo ainda estão lidando com as consequências do vírus, inclusive o Brasil. Atualmente, de acordo com o Ministério da Saúde, já são mais de 20 mil casos confirmados e cerca de mil óbitos. 

Saiba mais: Sites com cursos gratuitos durante a pandemia de coronavírus
 Veja como estudar para o vestibular em casa

Para diminuir a curva de contaminação, governadores da maioria dos estados brasileiros aderiram ao isolamento social e suspenderam as aulas em redes públicas de ensino, algo que foi seguido também pelas instituições privadas. Para “correr atrás do prejuízo”, as escolas particulares desenvolvem diariamente novas alternativas para fazer com os alunos não sejam prejudicados.

Considerado uma das escolas mais desejadas por famílias com alto poder aquisitivo, o Colégio Poliedro adaptou a sua rotina de aula, com a ajuda da tecnologia, para que os alunos pudessem manter o cronograma didático do ano por meio de aulas ao vivo em um ambiente virtual. 

Já as escolas da rede pública estão um pouco atrás. São poucos os estados que conseguiram desenvolver opções válidas para tentar manter o calendário letivo em dia. 

No estado de São Paulo, por exemplo, as aulas estão suspensas até 22 de abril, porém, após essa data, os alunos terão que acompanhar as aulas remotamente por duas plataformas: o Centro de Mídia SP, um aplicativo desenvolvido para que os estudantes tenham acesso a videoaulas e outros conteúdos pedagógicos, e a TV Cultura Educação, canal da rede aberta que transmitirá aulas diariamente.

No Maranhão, as aulas da rede pública estadual também estão suspensas. Os professores estão se desdobrando para ministrar aulas através de meios alternativos, como plataformas on line e até mesmo aplicativos como WhatsApp. Porém, a maioria absoluta dos estudantes nâo têm acesso satisfatório à internet para acompanhar qualquer tipo de aula a distância.

MEC confirma datas do Enem

O Ministério da Educação (MEC) já divulgou o edital oficializando as datas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. O Enem Impresso e Digital, com sua versão piloto nesta edição, foram confirmados. 

Leia: Calendário Enem 2020: datas de inscrição e da prova

Porém, em um ano em que a maioria dos alunos da rede pública brasileira, que representam mais de 70% dos inscritos na prova*, estarão aptos para realizar o exame? 

Prova do ENEM

De acordo com Márcia Lopes Reis, doutora em sociologia e professora da Universidade Estadual Paulista (Unesp), essa pandemia favorece apenas aqueles que têm condições para continuar estudando remotamente. 

“Os alunos da rede pública que estão com as aulas suspensas e não possuem nenhuma outra forma de processar, refletir e continuar aprendendo, sem dúvida nenhuma estarão prejudicados nesse processo do exame no fim do ano. E é com esses que a gente se preocupa, pois serão esses os maiores prejudicados”, explica. 

Para Andressa Pellanda, coordenadora executiva da Campanha Nacional pelo Direito à Educaçãoa pandemia gerará disparidades e desigualdades educacionais e sociais no País ainda maiores. 

“A presença e participação dos pais seria crucial para os estudos, e sabemos que a maioria dos pais ou tutores está ou em trabalho remoto – e não conseguem dar conta de ambas demandas – ou sem emprego, também em situação de vulnerabilidade, fora o fato de que os pais não têm formação adequada para substituírem os professores”, aponta.

Com informações do Quero Bolsa, parceiro do Castro Digital.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário