5 cursos para abrir o próprio negócio, além de Administração

Compartilhe esta postagem:

Para quem deseja abrir o próprio negócio, eis uma lista com 5 cursos além de Administração. Logicamente que, há milhares de negócios cujos proprietários nunca estudaram na vida, no entanto, investir em cursos que ampliam sua visão de mercado e ajudam a desenvolver habilidades de gestão é um passo importante para aumentar as chances de sucesso.

O curso de Administração é o mais famoso para quem quer abrir o próprio negócio, e de acordo com o Censo da Educação Superior 2017, é o segundo com o maior número de ingressantes no Brasil. Nele, os estudantes têm uma formação abrangente sobre o universo das empresas, o que inclui conhecimentos de Contabilidade, Direito, Recursos Humanos, Marketing e Logística, por exemplo.

Siga o Castro Digital nas Redes Sociais:

&nbspInstagram
&nbsp
&nbspFacebook
&nbsp
&nbspTwitter
&nbsp
&nbspWhatsApp .

Mas também há outras opções de cursos que podem oferecer uma boa bagagem para abrir o próprio negócio. Veja abaixo uma lista com 5 deles.

1. CURSO DE GESTÃO

Como a área de gestão é bastante ampla, você pode escolher entre os cursos de Gestão Comercial, Gestão Financeira ou Gestão de Recursos Humanos. Mas é importante levar em consideração quais seus interesses como empreendedor.

Na Gestão de Recursos Humanos, o foco de formação está ligado às pessoas. O aluno aprende ferramentas de recrutamento, habilidades de liderança e planejamento de programas que visem a melhoria de qualidade de vida dos funcionários no ambiente de trabalho.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Em Gestão Comercial, o profissional cuida das transações de compra e venda, procurando dar a maior rentabilidade e produtividade à empresa. Também é capacitado para conduzir equipes e definir estratégias de mercado. Para isso, estuda inclusive conceitos de marketing, logística, economia e tributação.

Na Gestão Financeira, a atuação é maior nas finanças da organização. O formado gerencia os serviços administrativos e as operações financeiras, por meio da organização, captação e aplicação dos recursos.

Normalmente, esses três cursos são tecnólogos e duram, em média, 2 anos.

2. ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

Fundamental em negócios de quase todos os setores, o engenheiro de produção administra os recursos humanos, financeiros e materiais de uma empresa. Ele controla perdas de processos, produtos e serviços ao identificar e analisar suas causas.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Por ter uma formação multidisciplinar, o curso de Engenharia de Produção pode ajudar muito na hora de começar um empreendimento do zero.

Além dos conhecimentos de engenharia, a grade curricular compreende técnicas de administração e fundamentos de economia, que auxiliam na fase de produção, qualidade do produto, gestão de custos e até no dimensionamento dos recursos humanos para o processo produtivo. O bacharelado tem, em média, 5 anos.

3. MARKETING

Outra alternativa para colocar seu negócio em prática é estudar Marketing. No curso, o aluno aprende a detectar e aproveitar as oportunidades no mercado, bem como a criar estratégias para atrair o consumidor.

Ter conhecimentos nesse campo é fundamental para um empreendedor, principalmente em início de carreira, pois é uma forma de adquirir meios para valorizar a imagem da sua marca ou produto e diferenciá-lo da concorrência. O curso pode ser tecnólogo ou bacharelado. Neste último tipo de formação, o curso dura 4 anos, em média.

4. CIÊNCIAS CONTÁBEIS

Essa quarta indicação pode lhe ajudar a lidar melhor com as questões financeiras da sua empresa. O formado em Ciências Contábeis é responsável por cuidar das contas, por meio do registro e controle das receitas, despesas e lucros.

Portanto, dominar habilidades da área pode ser um grande diferencial na hora de tomar decisões em relação às movimentações financeiras, além de facilitar no acompanhamento dos pagamentos de tributos, que podem ser confusos logo no início. O bacharelado tem, em média, 4 anos de duração.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

5. COMÉRCIO EXTERIOR

Essa é uma sugestão extra mais para os empreendedores que desejam também expandir para mercados externos. O profissional de Comércio Exterior é capaz de negociar vendas de produtos e serviços com empresas de outros países. Ele consegue identificar as necessidades dos clientes, elaborar estratégias de marketing e ainda definir a logística.

Como a área demanda contratos e negociações internacionais, é essencial falar outros idiomas. Há opções de tecnólogos (2 anos) e bacharelados (4 anos) para ingressar na carreira.

_

Texto da Revista Quero Bolsa, parceira do Castro Digital.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Unknown disse:

    Qual localidade e valor