Fotos do Projeto Africanidade 2017 no Centro de Ensino Estado do Ceará em Bacabal – MA

Compartilhe esta postagem:

O II Africanidade, projeto de valorização da cultura negra, aconteceu nos dias 20 e 21 de novembro de 2017 no Centro de Ensino Estado do Ceará, escola da rede estadual de educação localizada em Bacabal – MA. O projeto foi desenvolvido nos três turnos e contou com algumas participações especiais.

No dia 20, os alunos do período noturno sob orientação das professoras Jociane Reis e Emilia Amaral, fizeram apresentações de poesia, coral, vídeos, dança, música, palavras de origem africana, cultura, explicação sobre o que é racismo e o que é injúria, e realizaram um desfile.

Teve também a participação do poeta bacabalense Francisco Luciano de Oliveira Coelho, que declamou várias poesias de poetas renomados da literatura nacional e internacional e encerraram o evento noturno com um lanche especial, uma feijoada.


(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

No dia 21 de novembro pela amanhã o projeto teve continuidade sob a condução da supervisora Maria Francisca Santos que desenvolveu todo o cerimonial programado, com a participação dos professores de Linguagens e Humanas, bem como a participação de estagiários da UFMA.

O evento estava ornamentado com objetos quilombolas, jogos de luz, cartazes sobre personalidades afro, cortinas e pegadas pelo chão. O cronograma incluiu a participação da gestão escolar, professoras Cleidimar Ribeiro e Ângela Merícia, e da mentora do projeto, a professora Eva Simone Alves e seguiu com apresentações da banda Africanidade, poesias produzidas pelos alunos, coreografia da música Mi Gente de J. Balvin, capoeira, conto, dramatização, jogral, exposição de tranças, vestiário afro, elementos da cultura afro-brasileira, saudosismo musical e desfile ao som de um pagode.

No período vespertino o projeto foi coordenado pela professora Silvia Baldez e também pelos professores de Linguagens e Humanas. Houve exposições em sala de aula sobre a black music, objetos quilombolas, personalidades negras, assim como dramatização no auditório, praça de alimentação com música ao vivo cantada pelos alunos, caracterização dos alunos com vestimentas afro, tranças, apresentações de hip-hop, capoeira, contos, apresentação em inglês contra a violência e o racismo, exposição de cartazes feitos com tecido e poesia afro pelas turmas de 3º ano, exposição de um painel com belas fotografias dos alunos valorizando a beleza negra e desfile ao som de Michael Jackson.

O professor e poeta João Batista, pseudônimo Edgar Moreno, encenou uma pequena crônica nos três turnos, sobre discriminação racial. A professora de Espanhol do Centro de Ensino Estado do Ceará, Eva Simone Alves, comentou que “a cada ano o projeto vem se ampliando e tomando um novo formato, a escola tem essa função de diminuir as desigualdades, derrubar as barreiras do preconceito, disseminar o conhecimento. O envolvimento de todos da escola nesse empreendimento em busca da valorização da cultura afro-brasileira torna esse momento de conscientização mais alegre, dinâmico e essencial”.

Clique aqui para ver o ÁLBUM COMPLETO com mais de 130 FOTOS(será redirecionado Para a fã page Castro Digital no Facebook)

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!