Troco dentadura por um sorriso banguela – Por Thyago Sousa”

Compartilhe esta postagem:

Nobres (e)leitores, este que vos escreve é apenas estudante universitário que pediu e teve a autorização concedida para publicar um breve texto destinado aos senhores portadores de um título de eleitor. Pois bem… Ano que vem é ano eleitoral e logo aparecerão aqueles candidatos sazonais, que a cada dois anos deixam o conforto dos seus escritórios luxuosos para se transformarem em um “homem do povo”.

Compartilhe no Facebook

Quando eles o virem, nobre cidadão, se você estiver com o filho(a) nos braços, eles o(a) tomarão de você, e você, talvez fascinado por ver aquele rosto do santinho tão próximo e acreditar que ele pode fazer um milagre, talvez por ver de perto aquele cara engravatado que aparece na TV no horário eleitoral declamando um texto muito bem redigido por seus assessores, talvez por achar que o fato dele perguntar o seu nome já os tornam grandes amigos, ou, simplesmente para evitar constrangimentos, você entrega o seu filho(a) nos braços do candidato, que logo será clicado por um fotógrafo contratado, que logo estampará um jornal qualquer comprado.

Ou então, se você for da melhor idade, se já tiver no corpo as marcas do tempo e na alma as rugas da vida, o pomposo candidato apertará sua mão, lhe abraçará, lhe falará alguma gracinha no ouvido e o fará sentir-se especial pois, no meio de tanta gente, ele escolheu você, para uma súbita e volátil demonstração de humildade.

Nada do que descrevi até aqui é novidade. Conhecemos bem esses tipinhos…

Sugiro que os nobres abram os olhos e, por vezes, tapem os ouvidos. Quero pedir para que vejam mais além e ouçam com mais astúcia. Quero pedir, não para que tapem os ouvidos literalmente, mas, para que filtrem melhor quem vão ouvir e o que vão considerar como verdade. Por favor, analisem as promessas que vos farão, vejam se tem lógica ou possibilidade real de serem cumpridas. Não se iludam com meia dúzia de palavras bonitas e decoradas, tampouco com sorrisos mecânicos e gestos treinados. Peço até que se perguntem: “Eu confiaria a minha vida nas mãos dessa pessoa?”.

Pois é isso que vai acontecer, meus caros. Pensem que essa pessoa que você vai colocar no poder ficará quatro anos cuidando de vocês e se questionem: “Quando ele for eleito, graças ao meu voto, vai se lembrar das promessas que me fez?”. Rogo-lhes ainda que deixem o egoísmo de lado e reflitam: “Uma carrada de areia, um milheiro de tijolos, uma dentadura nova que eu ganhar, vai resolver o problema dos meus vizinhos, do meu bairro, da minha cidade?”.

Aquilo que irão te oferecer hoje em troca da sua escolha, é muito menos do que você irá precisar no futuro. A cada dois anos você recupera uma autoestima que foi massacrada pelos mesmos que um dia te fizeram as mesmas promessas que te farão amanhã. A cada dois anos você consegue para si uma atenção e cuidado que deveria ganhar sempre.

A cada dois anos VOCÊ, com um título de eleitor nas mãos, tem o poder de mudar, de mostrar sua força e ser respeitado, pois não é somente você que depende deles, mas, principalmente, eles que precisam de você. Precisamos deixar de ser mais um em uma boiada, se quisermos nos libertar do cabresto.

Então, meus nobres (e)leitores, vejam mais além, ouçam com mais crítica, e não troquem seu precioso poder de escolha por uma “dentadura nova”, pois lhes deixo a seguinte pergunta: Que serventia terá uma dentadura nova, se não houver motivos para sorrir, nada para mastigar, e apenas sapos e mais sapos para engolir?

E é por isso que eu vos digo: PREFIRO VER UM SORRISO BANGUELA, A UMA DENTADURA SEM USO.

________________________________________

*Thyago Sousa é acadêmico de Direito da UEMA de Bacabal – MA.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!