Governo do Maranhão decreta emergência no sistema prisional e planeja construir novos presídios em até 100 dias

Compartilhe esta postagem:

A Governadora do Maranhão, Roseana Sarney, decretou na tarde de quinta-feira (10) estado de emergência no sistema prisional maranhense. Serão construídos presídios novos na capital São Luis e em nove cidades do interior do estado. A informação foi confirmada pelo secretário de Justiça e Administração Penitenciária, Sebastião Uchoa.

Compartilhe no Facebook

O juiz da Vara de Execuções Penais, Roberto de Paula, classificou como colapso a situação. A medida vai tornar mais rápida a construção e reforma de presídios e unidades carcerárias. A partir da publicação no Diário Oficial, o Governo espera que, em até 15 dias, as obras de construção e reforma sejam iniciadas.

Sobre a área na capital maranhense que vai abrigar a nova unidade prisional, Uchoa disse que ela está situada a 3 km da BR-135 nas proximidades de uma empresa de refrigerantes. “O local tem uma área de aproximadamente 12 hectares e vai reduzir o problema de superlotação que temos em Pedrinhas”, classificou o secretário.

As cidades de Balsas, Codó, Açailândia, Santa Inês, Presidente Dutra, Viana, Bacabal, Pinheiro e Brejo também receberão novos presídios. “Além dessas cidades nós vamos também fazer uma readequação dos locais que atualmente estão sob responsabilidades da Polícia Civil”, enfatizou. A previsão ainda de acordo com o secretário é de que em até 100 dias as obras sejam concluídas.

O decreto de estado de emergência também abrange a solicitação de militares da Força Nacional de Segurança. De acordo com o Governo do Estado a chegada das tropas federais é específico para o setor prisional e vai reforçar a segurança dentro dos presídios e, assim evitar outros conforntos entre gangues e grupos rivais em Pedrinhas.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!