Prefeitura de Bacabal realiza segunda etapa do mutirão da catarata

Compartilhe esta postagem:

Só nesse final de semana, sábado (24) e domingo (25), foram realizados em regime de mutirão mais 330 procedimentos cirúrgicos no Pronto Socorro Municipal de Bacabal. Esses números elevam para total de 621 cirurgias o resultado final do esforço feito pelos governos federal, estadual e municipal no chamado mutirão da catarata.

Mas a ação de saúde não tem se limitado apenas ao mutirão da catarata. Por determinação expressa do prefeito José Alberto Oliveira Veloso o secretário municipal de saúde, médico Antônio Hidalgo da Silveira Leda, vem mobilizando um contingente de mais 20 clínicos, que se juntam aos outros 35 que trabalham no transcorrer da semana, como o objetivo de desafogar a demanda reprimida durante esse período, para prestar atendimento nas áreas de urologia, cardiologia, ortopedia e pediatria, além de disponibilizar os mais diversos exames, entre os quais o ultrassom, pra todos os pacientes do Sistema Único de Saúde.

O coordenador do mutirão da catarata, médico oftalmologista Heron Simões, considerou a iniciativa muito positiva destacando o elevado número de em tão curto período de tempo. Ele destacou a qualidade das cirurgias realizadas enfatizando os bons resultados que elas demandaram o apoio da prefeitura, explicando que esse tipo de procedimento é de elevado custo financeiro a governo municipal o oferecia de graça, e a participação efetiva da comunidade traduzida no grande número de pacientes.

Heron destacou também que entre os mais de 2 mil e 500 atendimentos realizados, com a efetuação mais de 600 procedimentos cirúrgicos, também foram diagnosticados inúmeros casos de glaucoma, sendo que esses pacientes estão sendo tratados com eficácia a partir do diagnóstico.

Já o clínico geral Jarbas Morais, coordenador do mutirão de especialidades, afirmou ser esse tipo de trabalho de grande complexidade, principalmente porque não envolve pacientes apenas de Bacabal, mas de todas as demais cidades que estão sob sua área de influência. Jarbas também se referiu ao papel que a prefeitura de Bacabal vem desenvolvendo nesse processo. Ele afirmou ainda que esse é um caminho longo e que não se realiza ações assim da noite para o dia.

Os pacientes que foram beneficiados com essas ações de saúde se mostram satisfeitos com os resultados obtidos, a exemplo de Maria da Paz. Ela há muito sofria com os efeitos da catarata por não poder pagar os R$ 3.000,00 (três mil reais) que os especialistas cobram por uma cirurgia particular. Ela voltava ao pronto socorro para completar o processo cirúrgico e mostrou feliz e agradecida pelo sucesso do seu tratamento e por efetivamente poder realizá-lo.
A aposentada Maria dos Reis, 84 anos, estava radiante. Ela frisou que nem mesmo sabia da existência desse tipo de tratamento e mostrou extremamente empolgada com os resultados da cirurgia. Ela agradeceu a Deus por está vivendo aquele momento. Suenir Moraes, que sofria muito com a perda de visão e também foi operada no mutirão, se disse muito feliz e acrescentou que nem mesmo sabia que sofria com a catarata.

______________________________________

Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Bacabal.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!