Matadouro de Bacabal é interditado e multado pela Secretaria de Meio Ambiente

Compartilhe esta postagem:

O matadouro público municipal de Bacabal, onde são mortos os gados bovinos para serem comercializados na cidade, foi interditado e multado pela Secretaria Estadual de Meio Ambiente do Maranhão (SEMA) nesta quinta-feira (8). Representantes de órgãos estaduais e municipais fizeram uma vistoria no rio Mearim para combater a pesca predatória e outros crimes ambientais.

Compartilhe no Facebook

A fiscalização foi realizada pela promotora do meio ambiente, Klycia Luiza de Menezes, junto com o Batalhão de Polícia Ambiental, Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), Colônia de Pescadores Z-30 e Corpo de Bombeiros. Durante a operação, foram apreendidas redes de pesca fora dos padrões permitidos. O material foi apreendido e os pescadores foram autuados pela SEMA. Pela legislação ambiental, as redes devem ter o mínimo de 60 milímetros.

Ao fiscalizar o rio eles constataram que havia resíduos de animais como sangues, fezes e ossos. Eles visitaram o matadouro e constataram que esses dejetos eram provenientes deste estabelecimento. O matadouro foi interditado e aplicada multa de R$ 70 mil, os fiscais também detectaram que o local não possui licença ambiental, além de está instalado dentro de área de preservação ambiental.

Durante o período de interdição do matadouro, qualquer carne comercializada na cidade, certamente será proveniente da “moita”, é a denominação para o gado que é morto nas fazendas, ou no meio do mato, em cima de folhas e palhas, sem nenhum controle de higiene. Mas mesmo sendo morto no matadouro, também não significa que tenha higiene.

O matadouro público de Bacabal existe há anos. Próximo a ele, também já funcionou um matadouro particular de grande porte, e o que todos eles faziam, ou fazem, é despejar os dejetos no rio Mearim.

Atualização em 12 de agosto de 2013

O prefeito de Bacabal, José Alberto Veloso, assinou um Termo de Ajustamento de conduta (TAC) e o matadouro já foi liberado para uso. Com isso, o prefeito se compromete a cumprir as exigências dos órgãos de fiscalização do meio ambiente.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!