Operário morre ao cair de obra no Colégio SESI de Bacabal – MA

Compartilhe esta postagem:

O operário Paulo Roberto Silva (27 anos), faleceu na manhã desta terça-feira (11) ao cair de uma obra de reforma no Colégio SESI de Bacabal – MA. Ele caiu de uma estrutura metálica montada para a reforma do telhado da quadra de esportes. Ele era casado e tinha dois filhos.

Compartilhe no Facebook

A queda aconteceu porque ele não estava usando os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs). Segundo a legislação brasileira, todo operário que realize uma atividade a partir de dois metros de altura, deve usar o cinto de segurança, e em qualquer circunstância de trabalho deve usar o capacete e outros equipamentos apropriados.

Segundo informações de pessoas que estavam no local, o acidente foi presenciado por alguns alunos que ainda estavam na escola. A morte do operário foi instantânea, devido a grande altura, o impacto foi tão grande que chegou a expor a massa encefálica.

O Serviço Social da Indústria (SESI) e a Consterra, empresa responsável pela obra, emitiram notas de esclarecimentos, que podem ser lidas na íntegra abaixo. Na nota da Consterra, a empresa exime o SESI de qualquer responsabilidade sobre o ocorrido e relata que acidente desse tipo nunca tinha acontecido. A construtora não deixa claro se fornecia os EPIs obrigatórios, nem se orientava seus funcionários a fazerem uso dos equipamentos.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DO SESI

Sobre o ocorrido na manhã desta terça-feira (11), o Serviço Social da Indústria (Sesi) esclarece que:

1 – As 11h de hoje foi registrado um acidente de trabalho com vítima fatal dentro das instalações do Sesi em Bacabal;

2 – O trabalhador que foi vítima do acidente era empregado de uma empresa terceirizada, contratada para fazer reparos no telhado do ginásio da instituição;

3 – O Sesi lamenta profundamente o ocorrido e está tomando todas as providências para esclarecer a responsabilidade pela ocorrência do acidente.

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA CONSTERRA

A Empresa CONSTERRA vem em nota esclarecer o ocorrido na Quadra da Unidade do SESI Bacabal dia 11 de junho as 11h:

Concorremos com mais de 30 empresas para a licitação da obra de Bacabal e nunca havia acontecido nenhum acidente de trabalho em mais de 11 anos de atuação no mercado;

Paulo Roberto Silva Sousa era terceirizado e com bastante experiência na área, por isso foi contratado para realizar o reparo, o que ocorreu foi uma fatalidade;

A Empresa tem dado toda a assistência e apoio necessária aos familiares, e não se eximirá de qualquer responsabilidade sobre o fato;

O jurídico da empresa já foi acionado e já está tomando as providências cabíveis ao ocorrido;

Esclarecemos ainda que o SESI não tem nenhuma responsabilidade sobre o ocorrido em suas instalações.

A empresa CONSTERRA lamenta profundamente o ocorrido e se solidariza com os familiares da vítima.

Bacabal, 12 de junho de 2013.
Joselena Helgla Machado Pereira
Sócia Proprietária

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

1 Comentário

  1. Unknown disse:

    Muito Triste essa tragedia mais Paulao que DEUS te proteja irmao, todo mundo sabe que so temos um proposito na vida, agente nasce, cresce reproduz e morrer, mais nessa forma que a sua vida foi perdida e inesplicavel pois voce como amigo era uma pessoa muito extrovertida, respeitador, trabalhador etc. Amigo vai deixar muita saudades e sei que tudo tem a sua hora mais a sua foi lamentavel, que DEUS venha dar muita força e conforto para sua familia e amigos.. Muito triste…. Luto