Professores do Maranhão entram em greve geral a partir de 23 de abril de 2013

Compartilhe esta postagem:

Os professores da rede estadual de ensino do maranhão, após realização de assembléias regionais representando todos os municípios do estado, aprovaram greve geral da categoria a partir do dia 23 de abril de 2013. O movimento coincide com a greve nacional da educação, dias 23, 24 e 25, e prossegue por tempo indeterminado até que seja aprovada, na Assembleia Legislativa, a proposta de Estatuto do Educador, construída, debatida e negociada em reuniões entre diretores do Sinproesemma e o governo do Estado.

A consulta aos educadores aconteceu no período de 3 a 9 deste mês, nas regionais do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica das Redes Públicas Estadual e Municipais do Estado do Maranhão (Sinproesemma) nas cidades de de Açailândia, Balsas, Barra do Corda, Bacabal, Caxias, Chapadinha, Codó, Imperatriz, Itapecuru-Mirim, Pinheiro, Pedreiras, Presidente Dutra, Rosário, São João dos Patos, São Luís, Santa Inês, Timon, Viana e Zé Doca. Cada regional representa, em média, 10 municípios maranhenses. A maior é a de Zé Doca, que envolve 17 municípios.

Todas as assembleias foram acompanhadas por membros da direção executiva do Sinproesemma, de delegados sindicais e coordenadores de núcleos do sindicato dos municípios representados.

As assembleias aconteceram após a publicação do edital de convocação do Sinproesemma, no dia 27 de março, para a participação dos associados na deliberação ou não de greve geral, diante do não atendimento da pauta de reivindicações da categoria, especialmente a não aprovação do Estatuto do Educador.

A última greve realizada pelos professores da rede estadual do Maranhão aconteceu no início de 2011, exatamente pelo mesmo motivo dessa. Na época, depois de mais de dois meses, a greve acabou pois nas negociações, o governo do Maranhão prometeu discutir e enviar o Estatuto do Educador para ser apreciado e votado na Assembléia Legislativa. A discussão aconteceu, mas depois de dois anos, o envio para Assembléia nunca foi feito. E mais: agora o governo quer aprovar uma nova proposta do Estatuto que não foi discutida com os educadores.

Download da versão do Estatuto do educador do Maranhão que foi discutida pelo sindicato e governo

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!