BR 135, a estrada da morte no Maranhão

Compartilhe esta postagem:

Já virou rotina para os maranhenses as notícias sobre mortes na BR-135. Quase que diariamente ocorrem acidentes graves na área. A situação piora nos finais de semana, onde o movimento aumenta, com pessoas deixando e retornando à capital.

O problema é que por terra, não há outra alternativa. O acesso à ilha de São Luís se dá apenas pela BR-135. Até aí tudo bem. Mas o que não dá para entender é porque uma rodovia tão importante, e de fluxo tão intenso de veículos, ainda não foi duplicada.

Quantas vidas já foram perdidas? quantas famílias mutiladas e com suas histórias interrompidas nas curvas da estrada? Diversos governantes prometeram em suas campanhas a duplicação da BR, mas até agora nada foi feito.

Prazos foram dados, datas marcadas para o início das obras e tudo continua do mesmo jeito. Sabemos que por se tratar de uma rodovia federal, os recursos devem vir do governo federal, mas para isso nossas autoridades e representantes competentes devem pressionar e cobrar da Presidência da República.

Enquanto isso ficamos à mercê da sorte, rezando para que Deus livre nossos parentes e amigos. Ou simplesmente ficamos literalmente “ilhados”, evitando deixar São Luís de carro ou de ônibus. O superintendente do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) no Maranhão precisa dar uma satisfação aos maranhenses. E enquanto a duplicação não ocorre, é necessário ações de controle do tráfego para evitar mais acidentes.
________________
Referência: Dayse Karol – Jornalista do Blog do Luís Cardoso.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!