Justiça não reabre Socorrão de Bacabal

Compartilhe esta postagem:

O antigo hospital Socorrão de Bacabal, que funcionava na rua Magalhães de Almeida, está em reforma há anos. Ou melhor, começou a ser reformado, mas a obra parou e até agora nada de conclusão. No local, apenas o prédio se deteriorando cercado por tapumes que servem só para colar cartazes de publicidade.

E a justiça brasileira que é cega e tão lenta quanto uma tartaruga tetraplégica, ou simplesmente finge que não ver, não consegue reabrir o Socorrão de Bacabal. Apesar do promotor de justiça ter se comprometido que tal reabertura seria feita. Veja a reportagem produzida pelo Blog do Louremar Fernandes.

PROMOTOR DE JUSTIÇA SE COMPROMETEU A REABRIR SOCORRÃO DE BACABAL, MAS ATÉ AGORA NADA

No ano passado, depois que voltou a trabalhar como titular da 2ª Promotoria, após sete anos de ausência ( à disposição do Gecoc), o promotor Agamenon convocou a imprensa para anunciar o final da tolerância com o municipio que , mesmo recebendo uma verba milionária do Governo do Estado para construir o Socorrão, nunca entregou a obra pronta. Na época o promotor disse que iria multar o município pelo não-cumprimento dos prazos. Estipulou o prazo de 15 dias para que a administração municipal apresentasse contestação.

Após o prazo a coisa mudou. O promotor foi convencido de que a administração de Bacabal, cujo prefeito é Raimundo Lisboa e a vice-prefeita é a senhora Taugi Lago, está realmente comprometida com a saúde do povo.

Foi bom para o município, para o povo não. O prefeito Lisboa se livrou de ser executado judicialmente e terminar com um processo por improbidade administrativa.

O município não reabriu o Socorrão, na rua Magalhães de Almeida, como havia se comprometido com o promotor público Agamenon Batista.

Nada que o nobre promotor possa lamentar. Ele é apenas mais um a ser desrespeitado. Tal como vem ocorrendo com o povo de Bacabal que espera todos esses anos por um atendimento de saúde que corresponda ao dinheiro que é repassado pelo Ministério da Saúde.

O interessante é que os argumentos apresentados ao promotor Agamenon foram tão consistentes que ele sequer admitia a possibilidade da não-reabertura do Socorrão. Em entrevista à repórter Liliane Braga/TV Mearim, quando indagado ele nem cogitou essa hipótese : “ Não acredito que haja estouro do prazo pelo…. pela boa vontade que o município tem demonstrado no sentido de colocar a coisa para funcionar. O que se aguardou foi uma situação política que iria ser resolvida num período pós-eleitoral, como essa situação não está se resolvendo o município vai assumir e vai tocar a saúde básica, é sua atribuição e eles tem verba pra isso.”

Ouça o áudio em que o promotor Agamenon anuncia a reabertura do Socorrão para janeiro de 2011.

Tem uma expressão popular que para expressar o quanto a pessoa é inexperiente num assunto, se diz que é “muito verdinho”. Ou seja, ainda não é maduro na coisa. Note que a repórter Liliane, já conhecedora de como a administração pública trata a saúde, deixou para o promotor a chance de dizer que estava atento. Ele, muito verdinho em assuntos de Bacabal, preferiu dizer que não aconteceria estouro do prazo. A única coisa que não estourou ainda foi a paciência do povo.

O video abaixo foi produzido pelo repórter Nando Sousa e o editor Josi de Castro, do programa Ronda da Cidade, mostra exatamente, a situação do prédio onde deveria estar funcionando o pronto-socorro de Bacabal.


________________
Referência: Blog do Louremar Fernandes.

RECOMENDE ESTA NOTÍCIA PARA SEUS AMIGOS NO FACEBOOK


CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SITE

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!