Maranhão tem 5 mil casos de Aids confirmados, mas número pode chegar a 20 mil

Compartilhe esta postagem:

O Maranhão tem cerca de cinco mil casos de Aids confirmados até setembro deste ano. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) durante videoconferência na Universidade Virtual do Estado do Maranhão (Univima) voltada para estudantes de escolas públicas de 11 municípios.

Do total de infectados, 64% são homens. “São números que ainda assustam muito, principalmente por causa das inúmeras campanhas realizadas”, avalia a técnica do Departamento de DST/Aids da SES, Sônia Ferreira. Ela disse que o número de casos pode ser ainda maior, tendo em vista que apenas 1/4 da população mundial portadora do vírus sabe de sua contaminação. “Se temos um número de infectados que gira em torno de mil pessoas, é possível que só no Maranhão exista aproximadamente 20 mil infectados”, salientou Sônia Ferreira.

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico da SES, de 1985 a este ano, foram notificados 107 casos de jovens e adolescentes com a doença, o que revela a não utilização de métodos contraceptivos. “É um dado que preocupa, principalmente porque demonstra a falta de cuidado dos jovens em evitar a contaminação de doenças sexualmente transmissíveis”, afirmou a técnica.

As mulheres jovens ainda são o maior público infectado, segundo a SES. Para Sônia Ferreira, isso acontece em razão da situação socioeconômica da população de vários municípios do estado. “Nós sabemos que, em muitos casos, as crianças têm na atividade sexual um meio de conseguir recursos financeiros e isso não ocorre com cuidado ou acompanhamento, e, além de se prostituírem, não utilizam preservativos”, afirmou.

Para levar mais informações às pessoas sobre as formas de contágio e retirar eventuais dúvidas que surgem com o início da vida sexual na adolescência, a Univima realizou uma videoconferência com mais de 250 estudantes da rede pública das 11 cidades que possuem pólo tecnológico da universidade. São Luís teve a maior participação, com 65 estudantes, entre os quais Bruna Gabriela Costa, aluna da Unidade de Educação Básica Olinda Desterro, localizada na Vila Vicente Fialho.

A estudante considera a atividade importante para que haja sempre mais informações e para que os registros de casos de Aids não continuem a crescer no Maranhão. “É uma forma de qualificar nosso conhecimento e, assim, não exista nenhuma dúvida sobre formas de contágio”, disse ela.

A Univima também realizará no dia 1º de dezembro atividades em escolas públicas das redes estadual e municipal em alusão ao Dia Mundial de Combate à Aids. Serão apresentados trabalhos desenvolvidos durante o ano e exibidos vídeos educativos aos estudantes.
________________
Referência: Portal IMirante.

CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SITE

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!