Menina fica famosa na web após “brigar” com o pai

Compartilhe esta postagem:

Isabela, de 2 anos, depois de buscar alguns brinquedos no quarto, volta para brincar no quintal e encontra a porta fechada. Para buscar explicações, ela entra no quarto, “indignada”, e pergunta para o pai: “Por que ‘fechar’ a porta?”. Uma cena do dia a dia de uma família brasileira se tornou um sucesso no YouTube neste mês, batendo quase a marca de 2 milhões de acessos.

O vídeo, que até o momento tem quase 2 milhões de visualizações, foi postado pelo pai, Felipe Horst, de 27 anos, no dia 30 de setembro. Ele e a mulher, Stephanie Thomas, de 25 anos, estão acostumados a publicar fotos e vídeos da filha na internet. Até fevereiro deste ano, eles moravam em Goiás e, para mostrar o crescimento de Isabela aos avôs, que moram no Rio Grande do Sul, o meio mais fácil encontrado foi a web.

“Como todo pai de criança pequena, estamos acostumados a gravar momentos da filha para guardar de recordação”, explica Felipe.

Ele conta que, no dia do vídeo, Isabela ainda não tinha completado 2 anos. Ela estava no jardim da casa onde eles moram hoje, em Montenegro (RS), quando começou a anoitecer. Isabela decidiu ir no quarto buscar mais brinquedos. Nesse momento, Felipe fechou a porta que dá acesso ao quintal.

“Quando ela voltou e se deparou com a porta fechada, ela disparou em minha direção. Quando vi a reação dela, eu liguei a câmera para gravar a cena”, disse Felipe.

No vídeo, os maiores comentários são referentes às expressões “pode ser” e “tranquilo”, usadas por Isabela. Segundo Felipe, como ela ainda está desenvolvendo a fala, Isabela tenta imitar o que os pais falam. “O ‘pode ser’ ela pegou da mãe, que sempre tenta negociar com ela usando essa expressão. O ‘tranquilo’ ela pegou de mim”.

Confira o vídeo a seguir:

CADASTRE SEU E-MAIL E RECEBA AS ATUALIZAÇÕES DO SITE

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!