Chinês vendeu o filho pela internet

Compartilhe esta postagem:

Um chinês de 22 anos foi condenado por um tribunal da província de Hubei por ter vendido o filho de dois anos pela internet.

Segundo informações do jornal “Beijing Times”, o homem identificado apenas como Lu colocou a criança à venda em um site, em abril de 2009, depois de se separar da mãe do menino, dizendo que não teria mais tempo e dinheiro para criá-lo.

Mas, depois de entregar o menino a um casal de Pequim que pagou o equivalente a US$ 2.650 (mais de R$ 4,7 mil), Lu reatou com a ex-mulher em junho e se arrependeu de tê-lo vendido. O homem procurou o casal, que se negou a devolver a criança. Então, Lu foi à polícia e os acusou de tráfico de crianças.

Durante a investigação, foi descoberto que a criança havia sido vendida. Apesar da condenação, o tribunal ordenou que o menino fosse devolvido à família. O casal que o comprou foi poupado e o dinheiro da venda foi confiscado pela justiça.
_____________
Referência: Portal G1.

CLIQUE AQUI PARA CADASTRAR SEU E-MAIL E RECEBER AS ATUALIZAÇÕES DO CASTRO DIGITAL.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!