Estudante de Dom Pedro – MA é destaque nacional

Compartilhe esta postagem:

Rodrigo Humberto Otávio dos Santos (16 anos), estudante do 2º ano do Ensino Médio da Associação Educacional Professora Noronha (Aepron), da cidade de Dom Pedro (cerca de 130 km de Bacabal), interior do Maranhão, foi o único destaque maranhense na 5ª edição do “Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero”.

Rodrigo foi orientado pelo professor David da Silva de Morais, participou do prêmio com a redação “Maria da Mulher”. A redação foi escolhida pela comissão julgadora como a melhor do Estado do Maranhão e a quarta melhor do Brasil na categoria “Estudante do Ensino Médio”.

Ao todo, 2.976 redações foram inscritas nesta edição do “Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero”. Os vencedores foram conhecidos durante julgamento feito na sede do CNPq, em Brasília.

Nathália Gomes Mialichi, do Colégio Dinâmico (GO), foi a vencedora nacional. A estudante escreveu a redação “O diário de um transexual”. Em segundo, ficou Tamiris Grossl Bade, da Escola de Educação Básica Almirante Barroso (SC), com a redação “Imortalidade desmedida”. Na terceira colocação, ficou Felipe dos Santos Machado, da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha (RS), com a redação “Seguindo a menina da manutenção”.

Os vencedores receberão as premiações em dinheiro, computadores e bolsas de estudos, durante as comemorações do aniversário do CNPq, em abril deste ano.

LEIA A REDAÇÃO “MARIA DA MULHER” DO ESTUDANTE RODRIGO HUMBERTO OTÁVIO DOS SANTOS

Veja também as redações dos 3 primeiros colocados na etapa nacional:
Redação “O diário de um transexual” de Nathália Gomes Mialichi
Redação “Imortalidade desmedida” de Tamiris Grossl Bade
Redação “Seguindo a menina da manutenção” de Felipe dos Santos Machado

O que é o “Prêmio Construindo a Igualdade de Gênero”?

Criada em 2005, a premiação acontece por meio do concurso de redações para estudantes do ensino médio e de artigos científicos para estudantes de graduação e graduados, com o objetivo de estimular a produção científica e a reflexão sobre as relações de gênero e promover a participação das mulheres no campo das ciências e carreiras acadêmicas. Além disso, o Prêmio contribui para promover a discussão nas escolas e universidades sobre as desigualdades existentes entre mulheres e homens e incentivar os estudantes a produzirem textos sobre o tema.
_____________
Informações da Assessoria de Comunicação Social do CNPq

CLIQUE AQUI PARA CADASTRAR SEU E-MAIL E RECEBER AS ATUALIZAÇÕES DO CASTRO DIGITAL.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Madá disse:

    Parabéns ao Rodrigo e aos maranhenses! Legal essa postagem. isso estimula a criançada a ler e escrever cada vez mais.
    Valeu, Castro!

  2. Rodrigo Humberto disse:

    Obrigado !