Crianças e a informática

Compartilhe esta postagem:

A vertiginosa invasão da internet como meio de comunicação nos mais diversos segmentos do mundo moderno populariza rapidamente a utilização do computador, que não se restringe mais ao espaço do trabalho. É cada dia mais comum a presença desse equipamento em casa. E as crianças não estão alheias a esse processo. Curiosas que são, desde muito cedo querem ver as novidades que aparecem na tela, explorar o teclado e testar o mouse. E comemoram com alegria cada pequena conquista no novo universo!

As escolas também estão atentas a esse movimento e oferecem às crianças mais oportunidades de contato com a informática. Mas é interessante estar atento para a forma de utilização dessa nova ferramenta no processo de aquisição do conhecimento. Não é importante que o aluno saiba apenas apertar teclas, mexer no mouse e entender como se conectar à rede.

“Essas são apenas etapas para que a criança esteja familiarizada com a máquina. O objetivo do uso da informática deve ser o de desenvolver a criança no seu pensar, refletir e criar soluções”, observa a professora do programa de pós-graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Maria Elizabeth Almeida.

Ela diz que o objetivo da utilização da informática na escola vai muito além de fazer das crianças pequenos operadores de máquinas. “O mais importante para o desenvolvimento cognitivo da criança é a metodologia utilizada pelo professor”, afirma.

Para que aconteça um trabalho de fato significativo na área de informática e educação, é preciso que as escolas invistam em cursos de formação e aperfeiçoamento de seus professores. Com isso, os professores se atualizam e descobrem como o computador pode auxiliá-los no desenvolvimento de suas aulas.

Dentro de casa o uso do computador também pode ser interessante, desde que a criança não passe horas em frente à tela. Quanto menor a criança, esclarece a especialista, sua necessidade de estar em contato com o concreto, o físico, é mais importante que qualquer relação com o virtual.

Desenhos, jogos e textos

Os pais, acredita Maria Elizabeth, podem incentivar a utilização do computador como mais uma forma de estimular a curiosidade, e aí valem simples programas de desenhos ou de texto, que podem, sim, ser trabalhados de forma criativa. Segundo a professora, muitas pesquisas tem apontado que o uso do computador ajuda no desenvolvimento da escrita.

Os jogos, diz, são importantes, mas selecionar o conteúdo desses jogos é fundamental. Como, por exemplo, jogos que resgatem mais os valores humanos e não aqueles extremamente violentos que instigam a agressividade gratuita.

A internet também é um meio de comunicação surpreendente que, se bem utilizado, pode abrir portas importantes para que a criança encontre um diálogo com o mundo. No primeiro momento, o acompanhamento e apoio dos pais nessa descoberta é fundamental, não só para ensinar os caminhos, mas para orientar escolhas.

“Utilizar a informática na educação, tanto em casa como nas escolas, tem que ter uma intenção”, assinala a especialista. Ela observa ainda que esse aprendizado deve basear-se no conceito de que a curiosidade da criança deve ser alimentada com atividades criativas e que busquem valores humanos e éticos.

Fonte: Alô Bebê.

ACESSE TAMBÉM:
RECADO DIGITAL – Seu site de recados para suas redes sociais na web.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!