Oração das mulheres e dos homens

Compartilhe esta postagem:

ORAÇÃO DAS MULHERES:
“Querido Deus”:
Até agora o meu dia foi bem:
Não fiz fofoca, não perdi a paciência, não fui gananciosa, sarcástica, rabugenta, chata e nem irônica.
Não reclamei, não praguejei, não gritei, nem tive ataques de ciúmes…
Não comi chocolate…
Também não fiz débitos em meu cartão de crédito e não dei cheques parcelados…
Mas estou aqui para levantar da cama a qualquer minuto…
E aí sim… Vou precisar realmente da sua ajuda!
AMÉM!”“

ORAÇÃO DOS HOMENS:
“Um brinde a nós, homens, portadores da inteligência e que nenhuma fdp sabe dar valor”!
Que as nossas sejam nossas, que as deles sejam nossas, que as nossas nunca sejam deles, e que se forem deles, que sejam frias!
Bebo porque vejo no fundo deste copo a imagem da mulher amada…
Que a fonte nunca seque e que nossa sogra nunca se chame Esperança porque Esperança é a última que morre!
Que nossa esposa seja rica, que as nossas amantes sejam gostosas e que elas nunca se encontrem.
Deus é 10, Romário é 11 whisque é 12 Zagallo é 13, e acima de 14 eu to pegando!
Que sobre, nunca nos falte, e que a gente dê conta de todas.
AMÉM!”“

ACESSE TAMBÉM:
RECADO DIGITAL – Seu site de recados para suas redes sociais na web.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

2 Comentários

  1. Anônimo disse:

    Por favor gostaria de saber qual o cancer que levou o vice presidente da república a internar-se mais uma vez no mês de julho desse ano (2009)

  2. Raimundo de Castro disse:

    "Desde 2006, o vice-presidente enfrenta um tipo de tumor raro conhecido como sarcoma do retroperitônio. Esse tipo de câncer ocorre em tecidos moles como o músculo, a gordura e os nervos. No caso de Alencar, o tumor estava alojado próximo à coluna."

    Fonte: revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI6033-15280,00.html