Tecnologia da informação está distante dos mais pobres

Compartilhe esta postagem:

O crescimento do setor de tecnologia da informação e comunicação no país ainda não alcançou as camadas mais populares do país. As ferramentas de informática e de telecomunicações, principais segmentos do setor e que possibilitam a inclusão digital, só estão disponíveis para a parcela mais rica dos brasileiros.

A avaliação é de uma das coordenadoras do Comitê de Democratização da Informática (CDI) Dulce Ângela Quintanilha. Para ela, apesar do barateamento de computadores e de telefones móveis, nos últimos anos, os custos de ferramentas digitais ainda são altos e não há infra-estrutura para instalação de equipamentos em cidades do interior do país.

“É inegável que, com o avanço da tecnologia e com as demandas que esse cenário trouxe, o custo diminuiu. No entanto, acessar essa tecnologia não garante de fato a inclusão digital, boa parte da população ainda não se apropriou dessa tecnologia”, afirmou.

Segundo Dulce, as experiências do CDI, organização não-governamental que trabalha há 14 anos com inclusão digital, mostram que o acesso às tecnologias da informação dependem também de cursos para o uso das ferramentas digitais e produção de conhecimento. “Inclusão digital não é apenas instalar um computador”, destacou.

A coordenadora defende políticas públicas para o setor, além de parcerias com a iniciativa privada e ONGs. “Caso o governo crie e instale infra-estrutura, o que não seria um mercado natural para a iniciativa privada [empresa de telecomunicações] amanhã poderia ser”, disse.

“Hoje é uma fortuna instalar equipamentos em locais mais remotos do país, cerca de R$ 20 mil uma antena via satélite mais não sei quantos mil por mês, de conexão”, completou a coordenadora.

ACESSE TAMBÉM:
RECADO DIGITAL – Seu site de recados para suas redes sociais na web.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

3 Comentários

  1. Bala Salgada disse:

    Nossa, com cada coisa que vejo no Orkut eu tinha certeza que todos tinham acesso! Rs…

  2. Venda de aerovanes disse:

    Não é só TI, é quase tudo!

  3. Fernando Claro Dias disse:

    Caro Castro, tudo bem?

    Não alcançou nem as camadas médias, pois até os professores, e advogados em início de carreira têm dificuldades, e opino por vasta experiência própria.
    Isso não é novidade, pois informação é tudo! e as elites nem o governo querem dar esta ferramenta libertária para o Povo!
    AbraçOCLARO