Alerta para 2º etapa 2013 de vacinação contra Aftosa no Maranhão

Compartilhe esta postagem:

Termina oficialmente no próximo dia 30 de novembro a segunda etapa da campanha de vacinação 2013 contra a febre aftosa. A Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGED-MA) alerta os criadores que, dessa vez, não há possibilidade de prorrogação da campanha e, aqueles que não obedecerem o período determinado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, receberão sanções que vão de multa ao impedimento da movimentação do rebanho fora dos limites da propriedade.

Compartilhe no Facebook

“Nas últimas campanhas houve uma flexibilização do prazo de vacinação, estendendo-se o encerramento por mais 10 ou 15 dias. Nesta etapa não há essa possibilidade, porque temos que cumprir rigorosamente os prazos acordados com o MAPA, visto que estamos na expectativa de receber a certificação internacional de zona livre de febre aftosa, o que deve acontecer em maio”, explicou Cláudio Azevedo, secretário de Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Sagrima).

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O secretário lembrou, ainda, que o rebanho maranhense precisa ser imunizado, porque, segundo ele, “ainda teremos que nos preparar para uma auditoria realizada por uma comitiva europeia, que virá ao estado verificar o cumprimento de todas as exigências sanitárias necessárias”.

Possuidor do 2º maior rebanho bovino do Nordeste e o 3º maior rebanho bubalino do país, o Maranhão tem o compromisso de vacinar mais de 7,5 milhões de cabeças de bois e búfalos até o dia 30 de novembro. Após esse prazo o criador tem mais 15 dias para comprovar a imunização do rebanho no escritório da Aged, onde a propriedade está cadastrada.

O criador que não vacinar seus animais não poderá solicitar a Guia de Trânsito de Animal (GTA), documento emitido e exigido pela AGED para que possa circular com seus animais fora da propriedade. E os que deixarem para adquirir a vacina a partir do dia 1º de dezembro, só poderão comprá-la mediante autorização da agência agropecuária, pois as casas de revenda não poderão mais vendê-la. Além disso, os criadores inadimplentes serão multados em R$ 200,00, mais R$ 5,00 por cabeça não vacinada.

_________________________________

Com informações da Sagrima/Aged, Texto de Rita Cardoso, edição do Portal Castro Digital.

Compartilhe esta postagem:

Sobre o autor | Website

Blogueiro há 11 anos da área de Educação e Concursos, já publiquei mais de 5 mil notícias neste site; Jornalista Técnico (Registro Nº 1102-MA - Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Maranhão - SRTE-MA).

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!